post-50-anos-ermida

Meio século de história, trabalho e inovação

Em setembro de 1968 a Cerâmica Ermida foi oficialmente inaugurada em Jundiaí. Hoje, com um processo produtivo quase 100% automatizado, ela produz, por mês, 2 milhões de blocos cerâmicos para construção. São 12 mil toneladas de argila transformadas em blocos – mais de 30 diferentes tipos deles! – e uma preocupação permanente tanto com a qualidade de seus produtos e a sustentabilidade, que garante proteção ao meio ambiente, quanto com as pessoas que fazem dessa empresa especial.

Mas por que especial? O que há de diferente nela?

A Cerâmica Ermida foi construída a partir de uma base familiar, que ainda hoje se mantém e é seu alicerce. Desde quando, há um século, o enorme movimento imigratório de italianos trouxe ao Brasil Giovanni Nivoloni e seu filho, Antônio, e então das lavouras de café passaram a fundar as primeiras olarias da região, o trabalho sempre foi decidido e executado em conjunto, com a família totalmente integrada. E, enquanto a família crescia, os negócios também se expandiam em diversas frentes.

E em uma dessas frentes surgiu a Ermida, que desde o seu início, com as dezenas ou centenas de mãos trabalhando duro na produção de tijolos, mantinha o ambiente familiar que acolhia a todos, fazendo-os se sentir como numa grande família.

É assim até hoje. Mesmo que dos tijolos sobrem lembranças e do antigo barracão haja apenas algumas marcas do passado, mesmo com a inovação sendo buscada a todo momento, que robôs trabalhem incessantemente e os fornos tenham ganhado dimensões gigantescas, são as pessoas que fazem tudo funcionar, e é o ambiente familiar que continua as acolhendo, fazendo com que se sintam orgulhosas de serem parte dessa grande e bonita história.