post-seguranca

Como garantir a segurança em um canteiro de obras

A construção civil é uma das áreas que mais demanda atenção quando o assunto é segurança. Conheça os principais pontos de atenção para garantir um ambiente seguro para os trabalhadores.

Em um canteiro de obras, o risco de acidentes é constante. Há chance de quedas, choques elétricos, cortes, queimaduras, perda de audição…  É exatamente por isso que a construção civil é um dos ramos que mais demanda atenção da área de segurança do trabalho. Há, inclusive, uma Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho feita para regulamentar o ambiente da construção do ponto de vista da saúde dos trabalhadores, a NR-18.

Em grandes obras, realizadas por empresas referências no mercado, há uma estrutura profissional para garantir o cumprimento dessas regras, inclusive com fiscalização dos órgãos competentes. Mas uma grande parcela dos trabalhadores da construção vive de obras menores, geridas de maneira informal e sem contratos regulares de trabalho. Há a falta de um acompanhamento profissional no que diz respeito à segurança, algo ainda agravado por outros fatores, como a alta rotatividade de trabalhadores.

Nesta postagem, relacionaremos os principais riscos de segurança encontrados em um canteiro de obras, com as devidas recomendações para evitá-los ou diminuir seus impactos. Dessa forma, mesmo em uma obra pequena, é possível promover um ambiente que privilegie a saúde de quem lá trabalha.

Quais os principais equipamentos de proteção individual (EPIs) em uma obra?

São: capacete, luvas, óculos de proteção, protetor auditivo, botinas, máscara, cintos de segurança. Acompanhe, a explicação visual, com exemplos de alguns desses equipamentos:

infografico-seguranca

Risco de trabalho em altura

É comum que os trabalhadores da construção precisem trabalhar em pavimentos superiores de obras. Isso acarreta no risco de quedas, tanto de pessoas quanto de materiais. Para dirimir essas ocorrências, há algumas técnicas que podem ser adotadas.

A primeira delas é chamada de linha da vida, e consiste em uma série de cabos de aço ancorados nos pavimentos da obra. Os trabalhadores trabalham ligados a esses cabos por cintos de segurança do tipo paraquedista, e podem ser suspensos por eles em caso de uma queda. É importante contratar um profissional habilitado para a execução da linha da vida, para garantir a sua efetividade.

Além disso, é importante que o profissional da construção use sempre o capacete, para proteger a cabeça em caso de quedas de materiais ou do impacto de seu corpo contra estruturas.

Risco de corte

Ao operar serra elétrica ou outros equipamentos cortantes, o trabalhador fica exposto ao risco de sofrer cortes ou decepamento de dedos. Por conta disso, esse trabalho deve ser sempre realizado em ambiente bem iluminado, por profissional devidamente capacitado para isso, em estágio de completa atenção.

Risco de intoxicação ou alergia

São várias as substâncias presentes em uma obra que podem ser prejudiciais à saúde. Produtos como colas, solventes e tintas possuem odores fortes, que podem causar mal-estar quando inalados por muito tempo. Além disso, várias substâncias também acarretam reações alérgicas após o contato com a pele, como o próprio cimento. Isso sem contar a grande quantidade de pó.

Para reduzir esses riscos, é recomendado que os trabalhadores usem roupas de mangas longas, além de luvas de proteção. As máscaras também são indispensáveis. O modelo mais recomendado é a PPF2, que ficou muito conhecida por ser recomendada também no combate ao coronavírus.

Riscos aos pés

Ao adentrar uma obra, mesmo como visitante, é muito importante usar sempre um sapato fechado, uma vez que o chão pode conter muitos materiais que oferecem riscos, como pregos, sobras de pisos, arames, itens enferrujados, entre outros. Não são recomendados sapatos abertos para uma total proteção dos pés, pois é possível ferir partes além da sola, principalmente em pontas de estruturas metálicas.

Riscos de choques elétricos

A estrutura elétrica merece sempre especial atenção, pois é uma parte da obra que pode provocar acidentes com graves consequências à saúde. É importante que esse trabalho seja feito por um profissional devidamente capacitado, e que evite improvisações, as famosas “gambiarras”. EPIs adequados e materiais de qualidade também são essenciais para garantir o bom funcionamento do sistema e o bem-estar dos trabalhadores.

A importância da sinalização na obra

É muito importante comunicar aos trabalhadores os riscos que o ambiente da obra oferece. É importante identificar rotas de fuga, pontos críticos de risco, acessos e rotas de veículos, pontos de apoio e substâncias tóxicas. Essas comunicações podem ser feitas através de placas, cartazes, murais ou equivalentes.

Materiais de qualidade são essenciais

Uma obra preocupada com a segurança indica que houve preocupação com o processo de construção, o que certamente será refletido na qualidade final da obra. E nesse sentido, utilizar materiais de qualidade reconhecida é mais um ponto que colabora para um bom resultado. A Cerâmica Ermida pode ser a sua parceira no fornecimento de blocos estruturais e de vedação.

Os produtos da Cerâmica Ermida atendem as normas de desempenho, e são produzidos com monitoração constante de seu tamanho e peso, para uma padronização de excelência. Essa qualidade é reconhecida por várias certificações. Para contar com a alta especialização da Cerâmica Ermida, solicite um orçamento agora.