blog-post-pintura

Passo a passo para pintar paredes com eficiência

Conheça os materiais necessários e a sequência de ações para realizar a pintura da sua casa com qualidade e evitando retrabalho

Uma das formas mais comuns de economizar em uma obra é colocar a mão na massa e cumprir alguma etapa dela. E a pintura das paredes é uma parte que, nessas horas, costuma ser assumida por proprietários que querem gastar menos. Mas embora pareça algo simples, pintar paredes de maneira adequada exige alguma técnica, já que um resultado ruim pode comprometer toda a estética do ambiente.

Aliás, é muito fácil reconhecer o valor que as cores de uma parede agregam para a decoração. As tonalidades indicam o estilo que o cômodo irá seguir: mais romântico, com tons pastéis; industrial, com tonalidades escuras de cinza; ou moderno, com até mesmo paredes em cores bem diferentes.

Se você quer arregaçar as mangas e assumir a pintura da sua casa, nós vamos te ajudar. Confira na sequência um passo a passo muito prático para atingir um resultado ótimo, com planejamento e evitando retrabalhos e desperdícios.

Começando: do que preciso para pintar minha casa?

  • Lixas
  • Massa corrida
  • Espátula
  • Lona, papelão ou panos velhos
  • Fita crepe
  • Tinta
  • Bandeja de pintura
  • Pincéis de tamanhos diferentes
  • Rolo de lã de pelo baixo

Para calcular a quantidade de tinta necessária, você utilizará uma informação sobre o rendimento da tinta, que é exibido em sua embalagem. Multiplique a altura e a largura das paredes pintadas. Lembre-se de descontar trechos que não serão pintados, como janelas ou espaços ocupados por móveis embutidos. Multiplique o resultado pela quantidade de demãos que serão aplicadas. Por fim, divida o número pelo rendimento da tinta.

Outra opção, mais prática, é utilizar alguma calculadora online para essa finalidade. Um bom exemplo é esta aqui, da Lukscolor.

Organize todos os móveis no centro do ambiente, e proteja-os com uma lona ou um pano velho. Remova os espelhos dos interruptores, além de peças que estejam fixas na parede, como relógios, quadros e espelhos. Se não for possível retirar algo, proteja com lona, prendendo com fita crepe. Forre o chão próximo às paredes com papelão, um material que suga rapidamente a tinta e, assim, evita a chance de aparecerem pegadas.

Marque os limites da área que será pintada com fita crepe larga, tanto em cima (teto) quanto embaixo (rodapés) ou aos lados (paredes ou móveis). Esta etapa é bem importante, para evitar que a tinta avance por áreas que não queremos. Se você se sentir criativo e ousado, pode pintar a mesma parede em várias tonalidades, fazendo um desenho. Para isso, use a fita crepe para delimitar o espaço de cada cor.

Como preparar a parede que será pintada?

O primeiro passo é deixar a parede sem irregularidades. Para isso, corrija as imperfeições usando lixas, para tirar excessos, e massa corrida, preencher imperfeições, como buracos de pregos. Caso a parede já tenha sido pintada anteriormente, é importante retirar a tinta antiga que esteja descascando, com uma lixa.

A parede precisa estar limpa antes de ser pintada. Após lixar, passe uma vassoura ou utilize um pano úmido com detergente. Se houver mofo, remova-o utilizando água sanitária. Também vale a pena limpar marcas deixadas pelo impacto de objetos ou desenhos deixados por uma criança criativa. Se o detergente não for suficiente, aplique álcool.

Qual a melhor maneira de pintar a parede?

Para começar, caso você vá utilizar mais de uma lata de tinta da mesma cor, vale a pena misturá-la, para corrigir pequenas alterações de tonalidade e conseguir uma cor homogênea. A ordem mais indicada é começar pelo teto, em seguida avançar pelas paredes, e pintar janelas e portas por último.

Na hora de pintar as paredes, comece pelas bordas, utilizando o pincel. A maior parte da parede será pintada com o rolo, que preenche os espaços de maneira mais rápida. Recomenda-se começar desenhando um N ou um W com o rolo. Estes locais ficarão com bastante tinta. Em seguida, espalhe-a na parede, passando o rolo no sentido inverso, na horizontal.

Após a aplicação do rolo, pode ser útil preencher espaços mal pintados com o pincel. Serão necessárias outras demãos de tinta, para o resultado ficar com acabamento melhor. Geralmente, duas ou três demãos são mais do que suficiente. Ao aplicar a última demão, retire toda a fita crepe com a tinta ainda úmida.

As tintas à base de água costumam secar em cerca de quatro horas, mas esse tempo pode se estender caso o dia esteja frio ou úmido. Ao concluir a pintura, lave todos os equipamentos usados com água, para remover toda a tinta. É importante fazer isso antes que a tinta seque, para que o processo seja mais fácil.

Podemos considerar a pintura como a “cereja do bolo” – o detalhe que faltava, o toque final, o algo a mais em uma obra. Quando bem-feita, destaca e dá harmonia ao ambiente, seja ele comercial, residencial ou mesmo industrial.

Infográfico

Confira, um resumo das etapas descritas, através da explicação visual:

infografico-pintura

Chegou a hora de construir ou reformar?

Seguindo estas dicas, você vai atingir um ótimo resultado. Disponha da qualidade dos blocos estruturais e de vedação da Cerâmica Ermida para valorizar o seu empreendimento. Nossos produtos contemplam:

  • cor uniforme, em todas as faces (partes internas e externas);
  • resistência à compressão, ao fogo e à penetração da chuva;
  • parâmetros – como tamanho e peso – monitorados durante seu processo produtivo;
  • contam com certificações de qualidade e atendimento às normas de desempenho.

Conte conosco para essa tarefa. Faça seu orçamento agora mesmo!