blog-post-custo

Diferenças entre obra estrutural e convencional: qual é o custo de cada uma?

Na hora de optar pelo melhor sistema construtivo, o custo é um fator a se considerar. Saiba quais são as diferenças entre obra estrutural e convencional!

Você tem planos para construir uma casa? Então, deve estar se perguntando qual sistema construtivo utilizar. Afinal, apesar de o concreto armado ser mais tradicional, a alvenaria estrutural apresenta várias vantagens.

Desse modo, o décimo segundo vídeo da série “Erros que você não pode cometer na sua obra” fala sobre as diferenças entre obra estrutural e convencional, com foco no custo de cada uma. As dicas são da engenheira civil Marcia Mello. Confira!

O que é obra convencional?

Em resumo, é um método construtivo em que a combinação de pilares, lajes e vigas sustenta todo o peso. Assim sendo, as paredes não possuem função estrutural e só servem para fechar e separar os ambientes. Trata-se do sistema mais usado no Brasil nos dias de hoje.

O que é uma obra estrutural?

Por outro lado, a alvenaria estrutural consiste em paredes que suportam a carga da laje ou da cobertura. Ou seja, não há pilares nem vigas. Isso porque a estrutura é formada pelas paredes e pelas lajes.

Dessa forma, a laje passa seu peso para a última fiada de blocos da alvenaria. Essa carga é, então, transmitida fiada a fiada, até chegar à primeira delas, no primeiro pavimento.

Quais são as diferenças entre obra estrutural e convencional?

“A principal diferença entre a alvenaria estrutural e o concreto armado, que é mais usual, está basicamente no custo. Um sistema construtivo em alvenaria estrutural pode chegar a ser econômico em torno de 20% quando comparado com os sistemas tradicionais”, afirma Marcia Mello.

De acordo com a especialista, na obra convencional, temos algumas sequências que são obrigatórias e que demandam tempo para sua execução. Assim, a construção é mais lenta, emprega vários profissionais e muitos tipos de material. É isso, então, que encarece a obra.

“Para fazer o pilar do primeiro pavimento, é necessário fazer a caixaria e tenho que ter um carpinteiro. Além disso, eu preciso ter um armador já dobrando esse aço. Esse aço tem várias bitolas diferentes, vários estribos de diferentes posições. Eu tenho que colocar esse aço dentro da caixaria e encher com o concreto. Depois, tenho que esperar prazos para retirar esse escoramento e continuar a minha obra”, exemplifica.

Por outro lado, a velocidade de uma obra estrutural é muito maior. O canteiro é mais limpo e há menos insumos. Afinal, eliminamos custos com fôrmas de madeira, boa parte do volume de concreto e de aço. O número de profissionais necessários também diminui.

Ao mesmo tempo, há uma economia com revestimento: “Como eu tenho uma parede que estou o tempo todo controlando, as espessuras de revestimento serão mínimas. Exatamente o que a norma pede”, finaliza Marcia.

O melhor custo-benefício com a Cerâmica Ermida!

A obra estrutural é mais barata. No entanto, é essencial garantir que a alvenaria seja bem feita e controlada. Para isso, tanto a argamassa quanto os blocos devem ter um alto padrão e as características de resistência pedidas pelo calculista.

Quer unir o preço acessível da alvenaria estrutural com a qualidade do material de construção? Então, aposte na Cerâmica Ermida! Temos mais de 50 anos de experiência e somos referência no mercado. Além disso, somos uma empresa moderna que usa tecnologia de ponta para entregar produtos de qualidade.

Conheça nossa linha completa de blocos estruturais, blocos de vedação e canaletas cerâmicas. Temos uma ampla variedade de tamanhos, formatos e número de furos para atender às necessidades da sua obra. Tudo com o melhor custo-benefício que você pode encontrar! Solicite ainda hoje o seu orçamento.