blog-post-compatibilizacao-projetos

Compatibilização de projetos economiza tempo e dinheiro na obra

Afinal, a etapa é essencial para o sucesso da construção. A engenheira civil Marcia Melo dá as dicas para fazer a compatibilização de projetos sem erros!

Imagine chegar ao momento de fazer a instalação elétrica de uma obra, e só então descobrir que os pontos de luz e as tomadas não coincidem. Ou tentar colocar a tubulação hidráulica, mas encontrar uma viga no caminho. É exatamente esse tipo de problema que a compatibilização de projetos busca evitar.

Em mais um vídeo da série “Erros que você não pode cometer na sua obra”, a engenheira civil Marcia Melo destaca a importância de fazer projetos que conversem entre si. Veja as dicas da especialista e, logo depois, fique por dentro do assunto com um guia completo da Cerâmica Ermida.

O que é compatibilização de projetos?

Antes de começar a construir uma edificação, os profissionais responsáveis elaboram vários tipos de projeto. Entre eles, podemos citar o estrutural, o arquitetônico, o elétrico, o hidráulico, o sanitário, o de climatização e o de paisagismo, por exemplo.

Às vezes, cada um desses projetos é feito de forma separada, sem interação entre os autores. E isso aumenta a probabilidade de ocorrerem conflitos entre eles. Se acaso esse problema só for notado durante a construção, serão necessárias alterações de última hora. E, em casos extremos, até a refação de elementos que já estão prontos.

Então, a compatibilização de projetos é uma etapa que consiste em analisar e comparar todos esses documentos. Assim, é possível identificar possíveis interferências com antecedência. Como resultado, evitam-se falhas que possam interferir com a execução da obra.

Quais são as vantagens de fazer esse processo?

Por consequência, trata-se de uma etapa muito importante da construção. Confira, em seguida, 5 motivos para apostar na compatibilização de projetos.

  1. Permite orçamentos mais precisos: é possível calcular com mais exatidão a quantidade necessária de materiais de construção e de mão-de-obra. Afinal, com menos imprevistos, são menores as chances de precisar comprar mais material ou contratar mais funcionários no meio da obra;
  2. Evita retrabalho: isso porque, além de prever os problemas, a compatibilização também serve para propor soluções;
  3. Diminui desperdícios: garantindo que não há inconsistências entre os projetos, você evita surpresas no canteiro de obras. Assim, não será necessário quebrar elementos que já foram construídos nem gerar entulho;
  4. Economiza tempo: uma boa compatibilização permite cumprir o cronograma de obra, já que não surgirão serviços para fazer que não estavam previstos;
  5. Reduz custos: economizando tempo, é possível economizar também dinheiro. Fora que evitar refações também te ajuda a ficar dentro do orçamento.

O que a falta de compatibilidade de projetos geral?

De acordo com Marcia Melo, vivemos hoje em um mundo altamente tecnológico. Por isso, a construção civil conta com plataformas BIM, realidade aumentada e profissionais que trocam informações com rapidez o tempo todo. Ainda assim, é necessário realizar a compatibilização de projetos para evitar erros.

“É muito comum os profissionais fazerem projetos excelentes de arquitetura, de estrutura, das partes elétrica e hidráulica. Só que eles esquecem de compatibilizar esses projetos. Afinal, eles precisam conversar para que realmente a alvenaria seja da forma que estamos buscando: bastante racionalizada. Porque, se não fizer isso no projeto, na obra, muito menos”, explica.

  • Aproveite para descobrir o que é uma construtech e veja como o uso de tecnologias favorece a produtividade.

Como fazer a compatibilização de projetos?

Com toda a certeza, a maneira mais tradicional é imprimir e sobrepor os desenhos manualmente. No entanto, essa prática é trabalhosa e caiu em desuso com o surgimento de softwares CAD. Então, passou a ser possível compatibilizar projetos com mais precisão usando plantas em 2D ou, mais recentemente, modelos em 3D.

Contudo, a forma mais moderna de comparar os vários tipos de projeto é empregando modelagem de informação. Utilizando Building Information Modeling (BIM), você consegue simular cenários e antecipar problemas. Isso porque a tecnologia une desenho em 3D com todos os dados de que você precisa para executar o projeto com sucesso.