blog-post-fundacao

Tipos de fundação: veja 6 opções e descubra a melhor para a sua obra

Toda casa precisa de uma base forte, estável e duradoura. Afinal, ninguém quer ter problemas com trincas e rachaduras. Confira quais são os tipos de fundação!

Depois que a preparação do terreno for finalizada, chega a hora de fazer a base que vai sustentar a sua casa. E é a fundação que será responsável por passar o peso da edificação para o solo de maneira segura e estável. Assim sendo, é essencial realizar essa etapa com a ajuda de um engenheiro especializado.

Em resumo, os tipos de fundação podem ser classificados como superficial ou profunda. O profissional contratado irá calcular qual é a opção ideal para a sua obra de acordo com a carga do imóvel, as condições climáticas do local, as características da terra e o nível do lençol freático. Saiba mais!

Tipos de fundação superficial

Também chamadas de rasas ou de diretas, esses tipos de fundação não excedem 3 metros de profundidade. Como a escavação é pequena, dispensam o uso de grandes maquinários e podem ser feitas de forma manual. Nessas fundações, o peso da edificação é transmitido para o terreno diretamente por suas bases.

Além disso, costumam ser construídas com concreto e aço, uma combinação que recebe o nome de concreto armado. Existem 4 variedades mais comuns de fundação superficial. Em seguida, confira as características de cada uma delas!

1. Sapata corrida

Ideal para suportar o peso de elementos com distribuição de carga linear, a sapata corrida consiste em uma estrutura de concreto armado contínua, localizada logo abaixo das paredes.

Dessa forma, o peso da edificação é transmitido para as colunas. Em seguida, passa para a sapata que, por sua vez, faz a distribuição de maneira linear para o terreno. Por consequência, é muito utilizada em casas com vãos pequenos, muros e piscinas.

2. Sapata isolada

É, ao mesmo tempo, um dos tipos de fundação mais simples e mais comuns na construção civil. Nesse caso, cada sapata tem as dimensões próprias para suportar o peso de um único pilar ou de uma só coluna.

Assim sendo, a carga da construção passa para as colunas, é transferida para a sapata correspondente e, por fim, distribuída para o solo. Uma vez que possui capacidade de carga de baixa a média, a sapata isolada é indicada para terrenos mais resistentes.

3. Radier

Muito similar a uma laje, o radier consiste em uma placa de concreto armado ou protendido que tem as mesmas dimensões que a construção em si. Dessa forma, a casa é construída sobre ela e o peso é distribuído uniformemente para o solo.

Apesar de oferecer vantagens como baixo custo e rápida execução, essa fundação é recomendada apenas para obras pequenas e terrenos com média ou baixa resistência.

4. Viga baldrame

Essa viga é colocada abaixo da terra e passa ao longo de todo o comprimento das paredes da casa. Além disso, serve como conexão entre sapatas isoladas, permitindo maior suporte para os pilares ou colunas.

Tipos de fundação profunda

Uma fundação profunda ou indireta, por outro lado, exige grande movimentação de terra e o uso de máquinas para a escavação. Tratam-se de estruturas próprias para terrenos com baixa capacidade de carga superficial.

Ou seja, são utilizadas quando o peso do projeto proposto precisa ser distribuído em camadas mais profundas do solo. Conheça dois tipos de fundação profunda!

5. Estacas cravadas

As famosas “bate-estacas” possuem mais de 3 metros de profundidade e servem para transmitir o peso para o terreno por meio de atrito lateral. Entretanto, seu uso é limitado em áreas residenciais. Isso porque o ruído e a vibração podem comprometer construções vizinhas.

6. Estacas escavadas

Como nem todos os locais podem receber estacas cravadas, a solução é perfurar o terreno com broca para, então, instalar as estruturas. As estacas podem ser do tipo hélice contínua, raiz, Strauss ou trado rotativo. E é o engenheiro responsável que irá definir qual apresenta melhor custo-benefício e é mais adequado para o projeto.

Próximo passo da obra

Com a fundação pronta, é a hora de levantar as paredes da sua casa nova. No entanto, escolher os materiais de construção certos é uma tarefa essencial para garantir um resultado seguro e durável. Leve em conta não só o preço do produto que você está comprando, mas também a qualidade e a credibilidade da marca.

A Cerâmica Ermida tem mais de 50 anos de experiência fabricando blocos de cerâmica. Oferecemos o melhor custo-benefício do mercado, assim como uma grande variedade de formatos e tamanhos diferentes para te atender. Fale conosco, conte a sua necessidade e solicite um orçamento sem compromisso!